terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Nossa liberdade é o que nos prende...

Adoro essa frase e esse texto...
Acredito que a liberdade pode ser realmente a única coisa que prende duas pessoas que não têm a mínima intenção de se comprometer. Mas, e aí? Se essas pessoas não têm intenção de se comprometer, quando e como vai ser o fim (daquilo que nem começou)?
Você sai de casa. Veste a roupa que mais combina com seu estado de espírito. Estampa na cara seu melhor sorriso. Sua melhor maquiagem. E vai pra melhor festa da cidade. E, toda festa, as mesmas músicas tocando. As mesmas caras te olhando. Os mesmos papos rolando. A mesma boca te beijando. Os mesmos braços te segurando. O mesmo cidadão te desejando. Mas isso, por enquanto, basta. A noite-sem-dia-seguinte tá valendo pra vocês.
Mas, e aí? Até onde vai? Até onde vocês dois podem ir, brincando de usar corpos na madrugada, sem se machucarem? E, se essa liberdade que vocês têm é tão grande assim, porque estão sempre um com o outro? Por que, toda vez que vocês se encontram, vocês colam um no outro? Cadê a porra da liberdade? E a hora que vocês estiverem na mesma festa e um de vocês se interessar por outra pessoa? Cadê, de novo, a porra da liberdade que vocês têm que faria você dizer “tudo bem”?Não tem nada de “tudo bem”. Você fica tensa. Seu coração dispara. Sua boca seca. Você deseja sumir. Você deseja que o cidadão suma (da sua vida, claro). Você deseja nunca ter estado ali naquela noite.
Você se pergunta porque foi mesmo que essa história começou. E quando era pra ter terminado. Só que você pulou essa parte. E por que foi mesmo que você pulou a parte em que você coloca um ponto final nessa história? Ah, é. Não é tão simples assim. Como se encerra um vínculo que não existe? Por que é tão difícil colocar um ponto final? Será que é porque a porra da liberdade prende vocês?
É assim mesmo que você fica. Irritada. Puta. Falando palavrão. Você se sente no direito de tirar satisfação com o cidadão que não é nada seu. Vocês discutem. Isso mesmo. Você discute com o cidadão que – insisto – não é nada seu. Muita intimidade pra vocês (ah, só uma observação: o conceito de intimidade, hoje, é um pouco diferente. Fazer sexo no elevador com câmera, tudo bem. Discutir sobre o que incomoda... não... muita intimidade). Então, cadê a PORRA da liberdade que faria você dizer “foda-se” nessa hora? Onde, caramba, estava a liberdade quando o cidadão cismou que viu você dar seu telefone pra outro cara e saiu emburrado? Que pseudo-liberdade é essa que te prende e te deixa tão solta? Onde, diabos, estava a merda da liberdade quando você mais precisou dela???Você não sabe. Não quer saber. Não tem mais paciência pra ficar se perguntando. Pra ficar enchendo os textos de interrogações.

Os problemas assumem dimensões maiores do que deveriam ter. Se duas pessoas são livres, elas deveriam ser livres pra fazer o que bem entenderem sem se importarem uma com a outra. E por que não é assim? (Não espere uma resposta no final do texto porque eu também não sei). Por que você se importa tanto se, pra ele, tanto faz? Por que você quer alguém que só te quer quando convém? Por que tem tanta interrogação onde deveria ter um ponto de afirmação? Ou um ponto final. Ou um texto novo. Um texto com menos interrogações e mais exclamações. Uma poesia, quem sabe...

5 comentários:

Sheilinha disse...

Um serei como Laura... Se um dia eu descobrir que vc chora.. deixará de ser minha heroina...

Bjinhuxxxx

Mariana Barreto disse...

Hahahaahhaha.... eu já vi!!!!!!
Mas acontece de 7 em 7 anos mais ou menos!
Eu falo que esse signo me assusta!!!!!
Sobre o texto, é complicada essa liberdade...mas se as pessoas sabem administrar é melhor do que mtos relacionamentos gastos!
Tem que se garantir, eu me garanto e sei que ng é melhor que eu!
E utilizo a minha liberdade de uma forma quase ingênua ( eu falei que o diabinho ta de ferias)
Pode rir Preta eu usei a palavra ingênua para me descrever!
Agora admite que tu chora de vez em quanto se não eu vou te desmascarar aqui....a ultima vez foi pera....5 anos atras? eu lembroooo hahhahahaah

Laurinha disse...

claro minhas pupilas precisam ser lavadas tb hauhauhauhauhauhauhauah
mas ehh bem dificil mesmo eu chora de tristeza,faz tempo que eu não choro...mas uma coisa eh fato,se eu não tiver de tpm,com raiva e bebada as 3 coisas juntas,eu não choro mesmo...

Mariana Barreto disse...

Hahahahahahah FATO!!!!!
Ela chorou!!!Vendo Marley pq lembro do tobynho!!!!!
Coisas que só o tobby faz com ela!!!!
E ela ainda ri de quando eu começo a chorar e soluçar e não conseguir explicar o que ta acontecendo!
Essa liberdade de rolar na cama sozinha, não tem preço!

Laurinha disse...

ahh mas ehh que o tobynho eh meu afilhado do cora!!
tem que ri mesmo,ao inves de fica chorando faço piada,que eh bem mais diver!!afinal eh errando que se aprende, e sempre terá novos erros para se cometer,...
sempre em busca da evolução,todo fim é um novo recomeço então nem me abalo!!