segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Pessoas... voltei!
Nossa o show tava muiiiiito bom, como todos sabem não sou uma das mais fãs e nem conhecia todas as musicas...
É um rock mto pesado para o meu estilo musical, mas mesmo assim era impossível não gostar, as músicas foram mto bem selecionadas, a energia do pessoal maravilhosa, os efeitos mto bons tb e eles não tem igual, que pique!
Quero ficar velha assim....
E o que mais me surpreendeu foi a organização pro show, mesmo com mta gente, não teve estress, briga, deu pra respirar tranquilo... valeu a pena mesmo!
E depois deu pra ficar um pouquinho com meu irmão lá, a casa dele quase virou um albergue heheheheheh
E deu para fazer as comprinhas que eu precisava e sair, mesmo que todos estivessem mtooo cansados!!!
Beijooooos e boa semana!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Geeeeeeeeeeeeente começou a cair o mundo aqui, será que vou ter que comprar a capa de chuva rosa que a Lú me indicou?????
To esperando as pessoas chegarem pra ir fazer compraaaaaaas!!!!!
SP sem compras não existe!!!!!!
Enquanto isso continuo de baba de cachorro!
Beijooo
Já cheguei em SP, show do ACDC amanhaaaaa!!!!!!
Prometo não pagar mico indo de rosa, juuuro!!!!
Tem um cachorro me enlouquecendo aquiiii, não me deixa digitar!!!
Vou levar a pestinha na rua =*****
Amanha chega o resto =*
Geeeeeeeente que calor é esse nessa cidade!
Não da pra ficar aqui em casa com mais de 21 graus no ar!
Que casa mais quente, credo!
Tá chegando o find, EEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Saudades


Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...

Sinto saudades da minha infância,
do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...

Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro...

Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...

Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!

Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...

Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...
não sei onde...
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês...
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados...
para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos.

Eu acredito que um simples
"I miss you"
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!
De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...

domingo, 22 de novembro de 2009

Mesmo ip do vistante recente do orkut e dos comentários. Tem gente que é anta mesmo...
Bom gente, logo que a pessoa se curar de sua doença eu deixo os comentários anônimos novamente. Enquanto isso façam só o login do google ali e deixem, desculpa o transtorno.
Ah Lúú.. quer dizer que tu acha nosso blog como "confraria das dondocas" é???
uahheuhuahuhauhue
Beijoooooooos
Vou pra cama antes que alguém acorde aqui e me puxe pelos cabelos por ta escrevendo ainda!
Beijos crianças!!
Amiga se melhora desse pé!
todos meus versos de amor
as rimas e frases reinventadas
as jogadas de efeito
os subterfugios e os hai-kais
anotações de diário
de todos os nomes que dei
para crises de adolescência
e carencias plagiadas
de todo minimalismo
clichês e letras de música
De toda minha literatura
você foi minha melhor página.
Quando se quer explicar o inexplicável sempre se fica um pouco piegas. Por isso me eximo de descrevê-las.

Justo...
Fazia tempo que alguém não ficava tão calado enquanto eu apenas existo, fazia tempo que alguém não ficava tão perdido só porque me encontrou.
"Longe dos olhos, ele fica mais alto, ela fica mais bonita. Longe dos olhos, a gente imagina tudo o que ele está fazendo sem a nossa presença, a gente imagina que ela está se divertindo a valer. Longe dos olhos, a gente acredita que ele não pensa mais em nós, a gente aposta que ela tem outro. Longe dos olhos, tudo é recriado, viramos roteiristas sem atores, e transformamos um amor que foi real e comum num amor irreal e comovente".

Mtooo verdade!

sábado, 21 de novembro de 2009

Ninguém sabe direito o que é felicidade, mas, definitivamente, não é acomodação.

Martha Medeiros

Comodismo...

Achei esse texto legal na internet sobre isso, amiga tu vai gostar!
Beijos

O que você não entende Julieta, é que precisa se acalmar um pouco quando achar que as coisas estão fora do seu controle, antes de ficar imaginando situações que nem existem. E quanto ao amor não posso dar grandes conselhos, mas não perca tempo iludindo alguém apenas para satisfazer sua solidão, ame verdadeiramente e não por conveniência. Sei que não se importa com isso agora, mas talvez no futuro machuque muito olhar o passado.

Camila Meneghetti

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Amiga...chego em casa e vejo nosso blog com esse ar angelical, que paz que me passou!
Adorei... não adianta essa parte de decoração sempre tem que ser cntg! Sou péssima ao quadrado!
Beijos

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

"Quando a gente acha que tem todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas ... "

A pessoa errada

Pensando bem, em tudo o que a gente vê, e vivencia, e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa que , se você for parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa faz tudo certinho.
Chega na hora certa,fala as coisas certas, faz as coisas certas. Mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.

A pessoa errada te faz perder a cabeça, fazer loucuras, perder a hora, morrer de amor.
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar que é pra na hora que vocês se encontrarem a entrega ser muito mais verdadeira.

A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa. Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas.

Essa pessoa vai tirar seu sono, mas vai dar em troca uma noite de amor inesquecível.
Essa pessoa talvez te magoe, e depois te enche de mimos pedindo perdão.

Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você.

Vai estar o tempo todo pensando em você.

A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo porque a vida não é certa, nada aqui é certo.

O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo... amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo.
E só assim é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz : " Graças à Deus deu tudo certo".

Quando na verdade Tudo o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente...

Nossa missão : Compreender o universo de cada ser humano, respeitar as diferenças, brindar as descobertas, buscar a evolução.

Luis Fernando Veríssimo


Cada pessoa, em sua existência, pode ter duas atitudes: construir ou plantar.

Os construtores podem demorar anos em suas tarefas, mas um dia terminam aquilo que estavam fazendo.

Então param, e ficam limitados por suas próprias paredes. A vida perde sentido quando a construção acaba. Os que plantam sofrem com as tempestades, as estações e raramente descansam.

Mas, ao contrário de um edifício, o jardim jamais para de crescer. E, ao mesmo tempo em que exige a atenção do jardineiro, também permite que, para ele, a vida seja uma grande aventura.

“Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?”, perguntou o samurai.

A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.

O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos, disse o mestre. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo”.

Homens da minha vida...

Tava salvando aqui umas coisas no pc do quarto, arrumando uns arquivos pra passar pro note e aquela coisa toda, e achei vários textos antigos, muitos que eu nunca publiquei, alguns escritos antes de eu ter o blog e por ai vai....
Bom mas resumindo (porque preciso ir pra cama), achei um texto que devo ter escrito faz um ano, um ano e meio, por aí... to com preguiça de olhar no arquivo agora...
Eu cheguei a publica-lo, mas a pedidos e para evitar brigas na epoca resolvi tirar ele de circulação. Como hoje ele só faz parte de um passado distante ( LE BEM PASSADO DISTANTE), não tem pq deixar de publicar. Recordar é viver né? Ta aí o texto:


Eu já me apaixonei perdidamente várias vezes. A primeira vez foi pelo meu primeiro namorado. Eu tinha 16 anos de idade e ele tinha 15. Na época, eu ficava arrasadíssima porque esse um ano realmente o tornavam uma pessoa mais nova que eu. Ele era uma série abaixo da minha por causa desse maldito um ano. E tudo era ele. Eu queria ir às festas que ele ia. Eu queria ir pro sítio onde ele jogava futebol. Eu queria freqüentar a mesma praia. Meu Deus, eu nunca conheci ninguém tão gente boa como o Cá..!

Eram os mesmos amigos, a mesma turma, a minha melhor amiga (A Preta) namorava o melhor amigo dele, nossa que fase maravilhosa! Ele era surfista, tinha a voz grossa e mesmo sendo mais novo que eu parecei uns cinco anos mais velho.Ele era descolado! Tinha 16 anos e andava de carro sem carteira de habilitação. Bebia até cair, em todas as festas. Tinha mais nicotina no pulmão do que sei lá o que. Eu odiava isso tudo mas, ainda assim, o amava.A paixão virou amor, e foram 4 anos lindos, viagens para todos os lugares, longas esperas na beira da praia tirando fotos dele surfando, longos dias bebendo na beira da piscina com a Laura, fotos e fotos. Uma das melhores pessoas que eu conheci até hj, libriano como eu, nunca tinha brigas, nunca tinha stress. Amava tudo que eu amava, dei pra ele até um cachorrinho(que eu sinto uma falta enorme), ele amava o meu cachorro, amava a minha casa, me irritava dormindo nos filmes de terror q eu locava, me estressava querendo SEMPRE ir pra praia, mas era tudo mto bom! Como tudo, teve um fim, acho que o fim foi bem mais tranqüilo pra mim do que pra ele, infelizmente.

Daí, no alto dos meus 21 anos de idade, veio o segundo namorado. Um cidadão da minha idade. Conheci-o em uma viagem para fzer compras em rivera, ele tinha um jeito que me apaixonei na hora, um jeito nem ai, nem ai pra mim nem pra ng naquela festa, era amigo de uma amiga em comum e nós saímos de noite e só via ele na festa, só queria ele, até que do nada ele me puxou e me jogou em uma parede, ahhh o jeito que ele tinha de me puxar era algo de outro mundo, o beijo dele era maravilhoso, um dos caras mais inteligentes que eu conheci, o Sr hacker, resolvia tudo pra mim, me entendia como ng, era super ciumento e o que o primeiro relacionamento não tinha de brigas, esse tinha! Brigávamos por tudo, mas depois nos acertávamos como ng, ele morava sozinho como eu, foram 6 meses mto bem aproveitados e hj ele é um amigo maravilhoso, não tenho o que reclamar.
Depois com 22 , veio o terceiro namorado. O Gian era o cara mais velho, o mais popular. Andava de carro tunado e eu achava aquilo o máximo. Ele saia cmg e mais umas 5 e mesmo assim eu era apaixonada por ele. O jeito que ele me chamava de amor me dava calafrios na espinha. O jeito que ele dirigia o carro fazia meu coração ir de zero a 100 em seis segundos. O jeito que ele saia cmg e depois sumia, fazia querê-lo ainda mais. Um dia o jogo acabou e começamos a namorar. Nunca vi leonino mais leonino que esse, foi uma paixão avassaladora, vivíamos grudados, nunca passamos um dia sequer sem nos ver, acho que foi o homem que eu mais amei, ele me protegia, me cuidava, me buscava onde eu precisasse, me desacostumou a dirigir como nenhum outro, sempre com um sorriso lindo no rosto, ele tinha 300 mulheres atrás mas era eu quem ele babava, foi o homem que mais me elogiou, que mais fez eu pensar sobre a vida e acreditar que amar as vezes é mto bom. Mas ele queria uma vida mto diferente da minha, depois de um ano seguimos caminhos cada vez mais distantes e um dia eu acordei na casa dele e vi que aquele seria o ultimo dia, e eu sofri mto, chorei mto, eu queria tanto poder ta do lado dele mas a razão foi maior e me dizia que não era a hora! Um dia tudo passou, eu percebi que o amor se transformava em carinho e hoje ele continua sendo aquela pessoa tão especial, só que como um amigo, que eu vou querer sempre o bem, apesar de ele brigar cmg, de falar que to seguindo o caminho errado e tudo aquilo! Sei que ele quer minha felicidade e eu a dele, seja como for o e com quem for, e eu sei que ele deseja o mesmo pra mim...

Depois veio um outro, não foi namorado, foi uma relação tão intensa quanto, mas não foi! Ele foi meu amigo, meu confidente, meu namorado, meu companheiro, não sei como caracterizar essa pessoa, era uns anos mais novo e sempre me conheceu muito bem, um dia a gente se envolveu e depois daquilo não paramos de nos ver, mas como duas pessoas que tiveram relacionamentos complicados poderiam querer se envolver tão rápido??? Pois é, o medo foi maior e nos distanciamos, pra ser sincera ele se distanciou, precisava aproveitar a vida, e eu sofri, eu via ele em toda a minha casa, precisava dele, sentia a falta e já nem queria saber mais saber com quem ele ficava pq me incomodava tanto que eu preferia me enganar, eu idealizei ele perfeito! Depois desse vieram alguns, veio um que foi uma companhia agradável d+ mais que não rolava paixão, essas coisas a gente não escolhe né?? E um dia eu tava feliz, curada, sem nda no coração e não é que o sumido resolve aparecer? Pois é, fiz o teste e descobri que o único pé na bunda que eu levei na vida(o dele) fez eu ficar burra e ter alucinações!!! Resolvi encontrar ele, e??? E nada....não consegui nem ficar com o cara,parecia ser outra pessoa, o carinho, o cheiro do cabelo, o jeito de falar, o papo, tudo era mto chato!! Preferia ainda assim ter ficado com ilusão de que ele era perfeito, foi uma desilusão.

Fora esses, ainda vieram vários caras perfeitos.... Mas só hoje eu percebo que o tal homem perfeito não existe a não ser na cabeça da gente. O Cássio? Não passava de um surfista que queria morar na beira da praia, enquanto eu queria viajar a Europa.O Segundo? Um viciado em trabalho que infernizava minha vida e não me deixava fzer nda. O Gian? Não passava de um menino riquinho e mimado...Ah, e aquele carro rebaixado dele era o fim.O último? Era um adolescente rebelde sem causa, sem documento e sem um pai que o parasse

Tudo é perfeito quando a gente está apaixonado. Ninguém tem defeito. A distância não importa. A sogra é gente boa. O cunhado é “parceiro”. A gente sai de casa cansado depois do trabalho. A gente freqüenta festa de tia-avó achando ótimo. Aquele tênis verde arregalado que o cidadão usa é lindo. Aquela camiseta regata realça os braços fortes dele. Tudo é lindo. Até que o tempo passa e você percebe que o trajeto de 500km da cidade dele até a sua tá foda de agüentar. Que a passagem de avião é muito cara pra você ir toda semana. Que num ônibus você não entra nem amarrada. A sogra é uma amélia. O cunhado é um mala. Você está muito cansado sexta-feira à noite e sair que nada! Você acha que a tia-avó já passou da idade de partir dessa pra melhor. Aquele tênis verde arregalado deve ser coisa de camelô porque não existe nada mais brega no mundo e, pelamordedeus, o que é aquela regata??? De onde ele tirou que pode usar regata, ainda mais com aqueles braços brancos da cor da parede da sua casa?

Dizem que o amor é cego, mas não é, não. A paixão é que é. A paixão deixa a gente meio idiota mesmo. Depois vem o tempo, joga um balde de água e coloca um par de óculos na cara da gente e a gente começa a enxergar as coisas do jeito que elas realmente são. Acho que quero me apaixonar pra sempre. Passar um tempo idiota e voltar ao normal. Idiota. Normal. Idiota. Normal. Idiota. Normal. Idiota. Normal. Idiota. Normal. Só espero que eu termine a jornada normal. Ah, não! Quero terminar idiota!

.............::::::::::::::::::..............

Devo lembrar, mais uma vez, que os textos aqui publicados são obras de ficção. No entanto, qualquer semelhança com a realidade não terá sido mera coincidência!



Geeeeeeeeente que medo dessa chuuuuva!!!!
To acordada aqui fazendo umas coisas do trabalho com meeeedo!!!
Sério, parece que vou sair voando!
Fechei tudo aqui no quarto, liguei o split nos 21 graus básicos que eu mantenho to escutando música beeeem alto, mas mesmo assim parece que os relampagos vão me atacar.
Nessas horas eu me pergunto, cade o meu vampiro?!
Aiii tá piscando a luz.... vou ter que acordar algm pra ficar mais calminha!
Tadinho...
Oi querida Anônima, online no meu blog novamente?
Entrou as 12:12 agora a 1:04, não cansa não?
É mto minha fã....

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Um amor saudável traz outra cara pra sua vida.
Pensava esses dias sobre como tenho sido mais humana desde que descobri que, para ser feliz é necessário -MESMO- deixar de ser triste.
Tenho entendido cada vez mais que estar junto é realmente querer estar ao lado de alguém, sem precisar fazer disso uma disputa consigo mesmo, uma luta contra céus e terras, transformando esse sentimento em um fardo tão pesado, que quase nunca compensa a conquista.
Tenho entendido também que a felicidade é tão breve que a gente precisa renová-la TODOS os dias, com reconhecimento, fidelidade e principalmente entrega. Essa coisa de esperar retornos é tão cansativa quanto carregar o mundo nas costas.
Com o passar dos anos, dos meses e desses meus últimos dias, me afastei tão amplamente da minha antiga visão de amor, tão macabra quanto a morte da bezerra. Amor não é como um vestibular, que você gasta a energia que não tem pra ser aprovada e, quando consegue, tem que arrastar o mundo pra se manter em atividade.
Devo dizer que tenho me sentido tão a vontade, tão livre, leve e solta sem precisar estar só. Essa coisa de 'completude' existe, acredite! Não que você precise de alguém para ser inteira. Mas alguém nesse mundo é capaz de te mostrar partes de si que você jamais descobriria sozinha.
Tenho acreditado mesmo que me encontrei com alguém. Tenho valorizado muito todas as lágrimas que derramei até aqui. Tenho compreendido todas as minhas quedas e mágoas e percebido que as minhas decepções me abriram tanto os olhos que pude enxergar os detalhes mais sutis de uma felicidade que por anos se disfarçou num amigo distante.
O mais importante de tudo é viver a vida no momento em que ela se dá. Em certos aspectos é valioso nos mantermos presas ao passados, chorosas por um amor frustrado, esperançosas pela retroatividade das lembranças. Mas apenas se tivermos em foco o nosso bem-estar. Jamais diria: persista o seu sofrimento, porque ele tem uma cara bonitinha, te diz coisasa agradáveis a cada primavera e tem uma performance relevante numa cama de motel.
Mas se isso passar e te trouxer uma percepção completamente renovada da vida, agradeça. Poucas são as pessoas que conseguem aproveitar os frutos podres que caíram dos seus galhos envelhecidos pela dor.
O sentido da vida está na evolução. E eu, com toda leveza, devo agradecer às pedras que levei na nuca, às facadas que tomei pelas costas. Sem elas, nunca perceberia a grandeza dessa flor que, todos os dias, nasce em meu peito.
Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele. Sou inconstante e talvez imprevisível. Não gosto de rotina. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras. Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo. São poucas as pessoas pra quem eu me explico.

Bob Marley
http://www.ibdfam.org.br/?noticias¬icia=3237

Achei que já tava mais do que na hora disso acontecer.
O problema é que um preso tendo uma visita dessas é o suficiente para começar o stress lá dentro, ou seja, mais trabalho para nós.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Escolha bem o seu médico...

"Jovem estoura implante de silicone durante prova de reality show
Após recomendação dos médicos, ela decidiu sair do programa.Shauvon Torres rompeu a prótese quando precisou saltar em um lago.
Uma participante do reality show "The Real World", da MTV, sofreu um acidente curioso durante a realização de uma prova. Shauvon Torres, de 24 anos, estourou um dos implantes de silicone que colocou nos seios, segundo reportagem da "US Magazine". Ela rompeu a prótese quando precisou saltar com os seus companheiros em um lago. O impacto fez com que um de seus implantes de silicone estourasse (veja vídeo). No início, apesar de seus gritos, seus companheiros de equipe começaram a rir, pensando que ela estava brincando. "Não estou brincando, está ardendo", disse a jovem, pouco antes de ser resgatada. Depois de ser levada para o hospital, os exames mostraram que ela teve lesões nas próteses mamárias. Shauvon decidiu sair do programa após recomendação dos médicos."

Quem manda colocar prótese barata hein???
hhehhheheheheh
Sim eu sei, são quase 6 da manha e eu to acordada...
Pra que dormir né?

domingo, 15 de novembro de 2009

Edward...

- E então o leão se apaixonou pelo cordeiro... - murmurou ele.
Virei a cara, escondendo os olhos enquanto me arrepiava com a palavra.
- Que cordeiro imbecil - suspirei.
- Que leão masoquista e doentil.

Ah entendam eu to apaixonada pelo vampirinho!

Homem polvinho

O polvo é outro bom exemplo. É um animal simples, com um cérebro minúsculo, que nunca discute sexo nem como fazer para chegar lá, muito menos as diferenças entre macho e fêmea. Em determinado momento, a fêmea entra no cio, os machos se aproximam movendo os seus tentáculos, ela escolhe aquele cujos tentáculos mais lhe agradam e dá o sinal verde. Ela jamais o acusa de não lhe dar atenção e ele não fica pensando se foi bom para ela como foi para ele. Não há por perto sogros nem cunhados querendo dar conselhos, e a fêmea jamais cogita descobrir se está gorda demais, nem anseia por um campeão sexual.

Quem nunca conheceu algum homem polvo hein?? hehehehe

Do livro Por que os homens mentem e as mulheres choram.
Eu me divirto com essa lituratura idiota, o ais bizarro é que eu gosto.

Kisses!

"Ele me aperta como sempre, até que algum ossinho da minha coluna estale, e me diz, como sempre também:
“Que é que você tem que eu sempre largo tudo e venho te ver?”

sábado, 14 de novembro de 2009


Praga de Urubu não pega em beija-flor

Hoje eu fui 100% perdoada por uma pessoa super especial.
Matei a saudade de querer saber do meu filho.
Brinquei na piscina de bolinhas que nem uma criança, e com as crianças.
Tive uma otima surpresinha.
Dormi muito bem.
E fui acordada da forma que eu mais amo, com a minha gorda peluda.

Bom dia, dia.... só faltava um sol né?

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

DICAS DE INFORMÁTICA....

Dicas de informática! Se você já for um Expert, tire uma cópia e mande para aquele seu amigo que tenta, tenta, mas nunca consegue se familiarizar com o mundo dos chips. E peça a ele que não o perturbe mais com perguntas tão incomuns e surpreendentes.



1. Meu computador não liga, o que eu faço?

Dê o troco, não ligue para ele também.



2. Ao ligar, o micro custa a carregar. Tem solução?

Sim, carregue seu micro até a lixeira mais próxima.



3. Ao iniciar, a bandeirinha do Windows aparece na tela duas vezes. Para que serve isso?

É um sinal de que você é completamente imbecil e ainda insiste em comprar produtos da Microsoft.



4. O que faço com o botão Iniciar?

Clique nele, depois em desligar, depois em sim para desligar o computador e aguarde. Quando surgir a mensagem "seu computador já pode ser desligado com segurança", puxe o fio da tomada, enrole no pescoço e aperte bem.



5. Pra que serve a opção Acessórios do Menu/programas?

Serve pra você colocar um toca-fitas no seu micro, vidro fumê, roda de liga leve e volante de fórmula 1.



6. Pra que serve o botão Documentos do menu iniciar?

Serve pra você tirar sua carteira de identidade, CPF, Titulo de Eleitor e atestado de insanidade mental.



7. E o botão Localizar?

Serve pra você encontrar seu provável pai entre os homens da vizinhança.



8. E o botão Executar?

É ideal pra você aplicar em seu irmão mais novo, que vive mexendo no seu micro.



9.Para que serve o Botão direito do mouse?

Pra você apertar sempre que o botão esquerdo estiver cansado.



10. Como faço para rodar o Word?

Pegue o gabinete e gire-o rapidamente. O Word vai rodar até ficar tonto.



11. Como faço para salvar um documento?

Espere o documento tentar atirar-se pela janela do Word. Então, segure-o com firmeza.



12. Como dou nome para um documento?

Não se preocupe com formalidades. Pode chamá-lo pelo apelido.



13. O Power Point faz apresentações?

Faz, mas é muito tímido. Não espere por ele e apresente-se você mesmo.



14. O que é Correio Eletrônico?

É um sistema que envia o carteiro pela tomada elétrica.



15. O que é homepage?

É uma casa feita com folhas de papel.



16. Por que o site da Microsoft está sempre congestionado?

Porque os técnicos estão ocupados consertando bugs.



17. O que é bug?

É um carrinho que parece um Jeep.
Hora de dormir.... chega de obrigações avoengas, alimentos, prisões e tudo mais!
Nessas horas eu me pergunto, pq não virei uma engenheira desligada que nem o Mano!
Nossa meus horários estão totalmente alterados, cheeeeeeeeeeeeega!
Bom dia para todos. Preta, tu tem celular pra que hein???
Te ligo dps do almoço, se é que tu vai entrar aqui e ver isso antes.... desnaturada com o blog!
Beiiiijoooooos!!!
Eu realmente acreditava que o que me fazia amar um homem era a inteligência. Elucubrações e digressões me impressionavam. Conhecimentos literários, artísticos, práticos seduziam a eterna adolescente em mim. Mas descobri que não era isso que me fazia amar: de nada adianta um cérebro invejável, citações brilhantes, se ele não rir das próprias besteiras, se não souber aproveitar as delícias do ócio de um sábado quente. Então percebi: bom humor era essencial. É delicioso estar com alguém que vive sem arrastar correntes e faz dos pequenos horrores cotidianos inevitáveis piadas. Só que nem tudo é uma piada e, em certas horas, quero alguém que me conforte a alma. Nesses momentos, nada pior do que ser levada na brincadeira - existe uma imensa diferença entre a alegria de viver e a recusa a sair da infância. Então fui invadida pela certeza de que o que me fazia amar alguém era, antes de tudo, a sensibilidade. Telefonemas de bom dia, olhares que vêem, pequenos gestos incontidos - tudo o que eu podia querer. Ou quase. Só sobrevive ao meu lado alguém que grite comigo quando eu passar dos limites do bom senso, demonstre desagrado quando eu exigir demais e oferecer de menos. Preciso ser cuidada, mas preciso da certeza de estar com um homem de verdade e não com um moleque preso no complexo de Peter Pan. Quero ser domada, tomada.Nem inteligência, bom humor ou sensibilidade me faziam amar alguém. Talvez fosse virilidade.Mal abrir a porta da sala e ser consumida por beijos. Ter a roupa arrancada no caminho da cozinha. Ser desejada com urgência é um dos maiores elogios que uma mulher pode receber, mas só ser desejada de nada adianta: quando acaba o suadouro, o que resta? Se o que interessa é a movimentação, tudo bem. Mas se existe a possibilidade de ser esmagada pelo vazio de sentido após o orgasmo, de nada vale. Pelo menos se não vier acompanhado de cuidado, carinho. Pensei, então, que ele seria a pedra fundamental pra despertar meu amor. Mas carinho é um sentimento abrangente demais: nos invade desde a visão de um cachorro abandonado até a palavra confortadora de um desconhecido. Um dia, cansei de tentar adivinhar. E, nesse dia, após tantas enumerações paralisantes e neuróticas, descobri. Hoje sei exatamente o que me faz amar um homem: o amor existir.Quando é necessário justificá-lo, procurá-lo, racionalizá-lo, é sinal de que ele não está ali. Simples assim.

LIIIIINDO!!!!

É você no som do meu carro toda manhã. É você no caminho que faço pro trabalho. É você no meu cansaço. É você o meu descanso. É você meu porto seguro. É você a dança maluca. É você o meu abrigo do mundo. É você na sala de estar. É você segurando minha mão pra não ter de medo do escuro. É você me segurando pra não cair. É você comendo miojo comigo. É você o cheiro que eu adoro. É você no meu celular. É você aqui dentro quando suspiro. É você ao meu lado na correria, na vida sem tempo. É você que me leva pra passear. É você que me busca pra andar. É você que me faz carinho onde eu gosto. É você que eu adoro. É você no livro que eu tô lendo. É você o textinho na parte da frente do meu caderno. É você meu desenho animado preferido. É você o filme de amor da minha história. É você a hora marcada pra fazer sei lá o que. É você que eu grito pro mundo ouvir. É você que me faz brilhar os olhos e eu defendo. É você naquela música que eu lembro. É você no banho demorado. É você no cheiro de roupa limpa. No perfume pela casa. É você na cama pequena comigo. É você no playground. É você na esquina. É você aqui, é você agora. É você que eu quero. É você que eu sempre quis. É você cantando no chuveiro. É você me enchendo o tempo inteiro. É você as flores que recebo. É você o gosto mais doce. O ar delicado. É você o meu amor. É você, é você!
-
Valdeline Barros.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Há certas horas, em que não precisamos de um amor. Não precisamos da paixão desmedida. Não queremos beijo na boca. E nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama. Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado. Sem nada dizer. Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, a nos fazer sorrir. Alguém que ria de nossas piadas sem graça. Que ache nossas tristezas as maiores do mundo. Que nos teça elogios sem fim. E que apesar de todas essas mentiras úteis, nos seja de uma sinceridade inquestionável. Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado. Alguém que nos possa dizer: acho que você está errado, mas estou do seu lado. Ou alguém que apenas diga: sou seu amor, e estou aqui!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Aí tem...

As coisas são como são. Se alguém diz que está calmo, é porque está calmo. Se alguém diz que te ama, é porque te ama. Se alguém diz que não vai poder sair à noite porque precisa estudar, está explicado. Mas a gente não escuta só as palavras: a gente ouve também os sinais.

Ele telefonou na hora que disse que ia ligar, mas estava frio como um iglu. Você falava, falava, e ele quieto, monossilábico. Até que você o coloca contra a parede: "O que é que está havendo?". "Nada, tô na minha, só isso." Só isso???? Aí tem.Ele telefonou na hora que disse que ia ligar, mas estava exaltado demais. Não parava de tagarelar. Um entusiasmo fora do comum. Você pergunta à queima-roupa: "Que alegria é essa?" "Ué, tô feliz, só isso". Só isso????? Aí tem.

Os tais sinais. Ansiedade fora de hora, mudez estranha, olhar perdido, mudança no jeito de se vestir, olheiras e bocejos de quem dormiu pouco à noite: aí tem. Somos doutoras em traduzir gestos, silêncios e atitudes incomuns. Se ele está calado demais, é porque está pensando na melhor maneira de nos dar uma má notícia. Se está esfuziante demais, é porque andou rolando novidades que você não está sabendo. Se ele está carinhoso demais, é porque não quer que você perceba que está com a cabeça em outra. Se manda flores, é porque está querendo que a gente facilite alguma coisa pra ele. Se vai viajar com os amigos, é porque não nos ama mais. Se parou de fumar, é uma promessa que ele não contou pra você. Enfim, o cara não pode respirar diferente que aí tem.

Às vezes não tem. O cara pode estar calado porque leu um troço que mexeu com ele, ou está falando muito porque o time dele venceu. Pode estar mais carinhoso porque conversou sobre isso na terapia e pode estar mais produzido porque teve um aumento de salário. Por que tudo o que eles fazem tem que ser um recado pra gente?

É uma generalização, mas as mulheres costumam ser mais inseguras que os homens no quesito relacionamento. Qualquer mudança de rota nos deixa em estado de alerta, qualquer outra mulher que cruze o caminho dele pode ser uma concorrente, qualquer rispidez não justificada pode ser um cartão amarelo. O que ele diz importa menos do que sua conduta. Pobres homens. Se não estão babando por nós, se tiram o dia para meditar ou para assistir um jogo de vôlei na tevê sem avisar com duas semanas de antecedência, danou-se: aí tem.

Martha Medeiros


Se uma pessoa em especial ler esse texto, vai falar que foi escrito pra mim!
haahhaahah
Imaginação mais fértil que a minha, quase impossível....

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Imprevisível

Este porque é vagabundo, aquele porque trabalha demais. Fulano porque é muito preocupado com a aparência, cicrano porque nem se olha no espelho. Um porque pega no pé, outro porque quase não liga. A verdade é que quando uma mulher não está interessada num cara, não importa se ele é bom partido, se tem dezenas de predicados (ou não). Não adianta torcida, reza ou banda de música, ela vai encontrar um monte de desculpas e simplesmente não vai ficar com ele. Não por mais de uma semana.

Ele pode ser um perfeito cavalheiro. Daqueles que manda flores e escreve cartões, que tem sempre uma palavra reconfortante para soltar em uma hora de crise ou insegurança. Ele pode abrir a porta do carro, puxar a cadeira e pagar a conta do restaurante, fazer o possível e o impossível para deixar a mulher, ou qualquer mulher, completamente de quatro, mas se ela não perceber faíscas quando o beijar, se ela não sentir que é com ele que quer dividir seus dias, noites, filmes e capuccinos, só lhe resta entregar os pontos. Ela não vai ficar com ele.
Ela vai sim encontrar uma lista enorme de motivos para não atender nem retornar as ligações do sujeito. A maneira que ele mexe a sobrancelha, a meia soquete que ele usa para ir à academia, o som da sua gargalhada, a mania de falar com as mãos. Motivos tolos e ridículos. Ou melhor, desculpas esfarrapadas.

Às vezes ninguém entende como nem por que uma mulher se apaixona. Nem mesmo ela. O cupido não costuma notificar quando vai aparecer e chega exatamente nos momentos mais inusitados. Lança a sua flecha quando ela está na fila do banco, quando esbarra com um desconhecido, quando ela está distraída demais para perceber. Acerta o alvo justo quando ela decretou que é hora de se dedicar à carreira e deixar os relacionamentos em último plano, quando o partidão nem parece ser tão ‘ão’ assim.
Quando a gente jura e promete, cruzando e beijando os dedinhos, que uma mulher não vai se apaixonar ela inspira e respira suspiros. Ela muda o corte de cabelo, as roupas e até o humor. Ela passa a gostar de coisas que antes nem percebia.

Mulher previsível é mito.
Não tento agradar, Não temo tentar, errar, me arrepender…
A vida é uma bolha enche o saco, estoura…
Sou aquela que destoa…
Que faz versos à toa…
Que gosta da noite, e da fina garoa…
Não tenho preso o rabo, escrevo por prazer, ainda que com um travo amargo.
Não temo desagradar… Tanto faz, me criticar ou elogiar, minha paciência, sempre anda por um fio…
Entrega é loucura, cai num imenso vazio…
Sou metade amor, doçura,
Metade revolta, amargura…
Sou sentimentos confusos,…
Sorrisos e lágrimas…
Tempestade e calma…
Sou eu morando, com minha rebelde alma.
(Mary Trujillo)

domingo, 8 de novembro de 2009

Dica

Vou no cinema pelo menos todos os domingos, quando não acabo indo mais algum dia durante a semana, mas a algum tempo já eu não saia satisfeita 100% com algum filme.
O ultimo melhorzinho que e vi, que deu para render umas boas risadas, doi verdade nua e crua. Depois disso só vi filme sem graça e semana passada vi um que praticamente dormi no cinema, o nome do sonífero é O Desinformante com o Matt Damon, porcaria total...
Mas como o post aqui é para dar uma dica, lá vai, quem tiver um tempo vá ver Código de Conduta, um suspense com muita estratégia, bastante direito americano tb, pra quem gosta de ver um pouco de direito comparado. Um filme que faz pensar, e vale a pena....
Vou ver se vou ver jogos mortais, quem sabe esse seja menos sangue, pq os outros me deixam enjoada!
Beijinhos

sábado, 7 de novembro de 2009

Momento nostalgia..

To me divertindo aqui olhando fotos antigas, como meu note tava para arrumar e só voltou esses dias eu não tinha tido tempo de olhar algumas fotos que eu tinha salvo somente nele, bem esperta né?Por pouco não perdi tudo....
Bom mas agora to me divertindo olhando aqui... E Preta tu tá em tooodas, vou fazer um video em homenagem ao nosso amor eterno! Preciso terminar de traduzir um artigo pra uma peça e terminar o TCC e to aqui brincando de relembrar o passado...
Mas concordem cmg, não tem coisa melhor, ainda mais quando o passado é bem vivido e tu lembra dele com alegria!
Fui colocar umas fotos no orkut, dessas antigas, e resolvi olhar minhas comunidades, o que eu não fazia a um bom tempo, e agora to me perguntando, onde eu tava com a cabeça quando entrei nisso?
Desconfio até que elas mudam de nome sozinhas...
E a moda é uma coisa cruel, acabei de encontrar uma foto minha e da Preta com calças tão mas tão largas que parece que não temos pés!!!
Preciso reformular aquelas comunidades, terminar a tradução e os princípios infernais do TCC e tentar ir no cinema ainda, pq é o que resta com essa chuva né!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Às vítimas da inveja alheia

Observando os atuais comentarios, não posso deixar de notar como a tal " inveja" nunca sai de moda, e lendo os textos da Fernanda Young achei esse que se encaixa no tema....


"Amiga, se você se sente perseguida por pessoas invejosas, tenho duas boas notícias. A primeira: não se trata de paranóia. Sim, realmente existem invejosos tentando te prejudicar. Sei disso porque você é uma mulher interessada em ser bonita e bem informada, livre de preconceitos, só isso já é motivo de inveja, nos dias de hoje. Fora suas outras qualidades, que você sabe quais são. Os invejosos também sabem. E não te suportam por causa disso.

Mas calma. O fato de haver invejosos querendo te prejudicar não quer dizer que eles vão conseguir. Pelo contrário. Teorias antes não comprovadas, sobre a inveja ser uma merda, acabam de ter confirmação científica. Sendo essa a minha segunda boa notícia.
Sempre escutamos dizer que os invejosos se dão mal, porém essa é uma tese que carece de provas concretas. Pois todos escondem suas invejas, tornando impossível reunir documentação sobre alguma ocorrência. E, como a inveja é um conceito relativo por natureza, um invejoso jamais confessa.

Felizmente, por descuido ou burrice, certos indivíduos me forneceram um vasto dossiê a respeito. Primeiro, tornando públicas as suas tentativas de prejudicar os outros. Depois, tendo uma vida pública, que confirmou que eles se deram mal fazendo aquilo.Vejam o caso de Bernardo A. Em 1997, ele havia escrito dois livros e fez uma resenha num grande jornal sobre uma jovem autora, que acabava de publicar seu segundo romance. Disse que ela estava atraindo a curiosidade de quem se interessa por novos autores "com títulos charmosos e bom marketing", mas que era "preciso tomar cuidado para que não se sedimentem expectativas e avaliações apressadas". Segundo Bernardo, a jovem escritora fracassaria, pois lhe faltava "firmeza, substância estilística e requinte na feitura das frases". Pois bem, essa escritora lançou mais quatro romances, todos com suas edições esgotadas, sendo que o último ficou cinco semanas na lista dos 10 mais vendidos da Veja. E Bernardo? Bernardo escreveu mais dois livros, que ninguém ouviu falar, e hoje é diretor executivo do instituto cultural de um banco.

Outro caso interessante é o de Sérgio D. Em 2003, ele escreveu, no mesmo jornal, uma pesada crítica contra uma nova apresentadora e roteirista de televisão, chamando-a de estúpida e perigosa por só falar besteiras e "merdas" em seu "desarranjo cérebro-intestinal". Bom, nos últimos três anos, essa moça escreveu três seriados de sucesso na Globo e passou a apresentar um programa com seu nome num canal a cabo. Sérgio? Sérgio chegou a tentar fazer um programa de TV pela internet e hoje tem um blog, onde faz comentários sobre séries americanas. Respire tranqüila, portanto, amiga perseguida. Agora está comprovado: com as pedras que te atiram, construirás o castelo da tua glória."

Fabula do porco espinho

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente. Mas, os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam maior calor.

Por isso decidiram afastar-se uns dos outros e voltaram a morrer congelados. Então precisavam fazer uma escolha: ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos. Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro. E assim sobreviveram!

"O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro e consegue admirar suas qualidades."

Vi no malvadas
Estou feliz, completamente feliz. Não sei bem como explicar tudo isso, mas sinto formigamentos no peito, um sorriso estampado na cara e uma leveza inacreditável. Tenho vontade de correr, cantar, escrever, tudo ao mesmo tempo. É uma energia sem tamanho.Nossa, fico até sem palavras. Mas acho importante falar sobre isso, sobre a felicidade.
E falando nela, que tal você ser feliz também?
Mas a verdade é que você, finalmente, depois de algumas esfoladas na alma, no fígado e na mente, conseguiu moldar um ser humano feliz. Quem diria: você é feliz!E nesse dia que você está pouco se lixando pro seu celular, ele vai tocar muito. E que você está pouco se lixando pra sua conta bancária, alguém te passa um freela bacana pra fazer. E que você está pouco se lixando se alguém te ama, porque você, afinal, está pagando o maior pau pra si mesma, quem diria: vai receber carinho de gente que você nem imaginava.Um dia as coisas simplesmente ficam bem. E tudo aquilo que está escrito em livros como "O Segredo" não precisam nem de páginas, nem de capa dura, nem de canetas vermelhas para circular e decorar caminhos para a felicidade.
Enfim....estou em paz!
É fundamental que você escute todas as palavras, todas, e não fique tentando descobrir sentidos ocultos por trás do que estou dizendo, sim, eu reconheço que muitas vezes falei por metáforas, e que é chatíssimo falar por metáforas, pelo menos para quem ouve, e depois, você sabe, eu sempre tive essa preocupação idiota de dizer apenas coisas que não ferissem.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Eu poderia ter o mesmo pai, a mesma mãe, ter frequentado o mesmo colégio e tido os mesmos professores, e seria uma pessoa completamente diferente do que sou se não tivesse lido o que eu li. Foram os livros que me deram consciência da amplitude dos sentimentos. Foram os livros que me justificaram como ser humano. Foram os livros que destruíram um a um meus preconceitos. Foram os livros que me deram vontade de viajar. Foram os livros que me tornaram mais tolerante com as diferenças. Foram os livros que me deram ânsia de investigar mais e profundamente o meu mundo secreto e o de cada pessoa... Para isso serve a Literatura: para incentivar nossa própria perseguição.

Martha Medeiros
Qualquer amor merece nossa total idulgência. porque quem custuma estragar tudo, caríssimos, não é ele somos nós.

Que cada um cuide de sua própria felicidade

E deixe a minha em paz...

(...) A felicidade é desprezada por muita gente. A pessoa feliz sofre o preconceito de parecer uma pessoa vazia, sem conteúdo. No entanto, algo ela tem, senão não incomodaria tanto. Será que é porque ela nos confronta com nossa própria miséria existencial? (...)
Bom retorno de feriado, meus prazos estão me consumindo aqui, esqueci que eles não somem quando a gente tá doente...

"...Assim: de repente ao dobrar uma esquina dou de cara com você que me prega um susto de mentirinha como aqueles que as crianças pregam umas nas outras. Finjo que me assusto, você me abraça e vamos tomar um sorvete, suco de abacaxi com hortelã ou comer salada de fruta em qualquer lugar. Assim: estou pensando em você e o telefone toca e corta o meu pensamento e o do outro lado do fio você me diz: estou pensando tanto em você".

Caio Fernando Abreu
"E como é desconcertante rever um "grande amor" . Você olha para ele e não sabe onde foi parar aquilo tudo que deveria estar eternamente ali. Onde vai parar o sempre quando sempre acaba? Claro "que seja eterno enquanto dure", e então não é eterno, pois a eternidade é infinita e finito é o amor, não é isso?"

Fernanda Young