terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

E da voltas...

É engraçado como esse mundo da voltas.....
Ou quem sabe eu esteja sofrendo de alguma crise de bipolaridade, vai saber, vai que isso pega!!!!
Já escrevi sobre isso, mas é algo que continua no meu pensamento...
É incrível a força que as coisas tem para acontecer nas horas certas, eu já penso que é nas horas erradas, mas há quem diga que Deus ainda escreve certo por linhas tortas.
Eu pensei tanto em ti esses últimos tempos, uma lembrança boa, de alguém que me fez ver o mundo de uma forma tão diferente, existia uma alegria dentro de mim que poucas pessoas conseguiram fazer existir, eu te amava, sem precisar pronunciar isso, em cada gesto, em cada carinho, cada vez que eu te via dormir no meu colo, cada curva idiota que tu fazia pra eu saber pelo barulho do carro que era tu, cada coca que tu pegava e esquecia jogada pelos cantos da casa, ou aquele maldito toque da shakira que tanto me traumatizou....
Pouco mas intenso, quem duvide do que eu sentia, foi uma troca, um amor criado aos poucos, era tão bom te ter aqui que eu esquecia da hora, da aula, de tudo....
simplesmente porque não existia sensação melhor que dormir contigo....
Mas passou, confesso doeu bem mais em mim do que em ti, eram fases de vida diferentes, e depois eu entendi do que tu tava precisando. Lamentei a perda, mesas de bar, colo de amigas, beijos me outras bocas, de tudo um pouco....e passou!
Passou no dia em que eu te olhei como "a pessoa especial que mudou em muito a minha vida" ou no dia que eu concordei com a Laura que era a tartaruga ninja.
E hoje mais madura, mais tranquila, e amando tudo que essa minha vida de solteira tem a me oferecer, eu saiu por ai, sem hora pra voltar, sem pais me cobrando, sem dever explicação a ninguém e com o vestido mais produzido, rumo a tomar minha caipirinha com as minhas amigas, mas eu esqueci, esqueci que era lá a nossa confraria, que foi lá que tudo começou, que foi lá que eu dei risada do teu cabelo espetado e brinquei que teu carro era teu instrumento de pegar mulher. É maldito lugar que tu aprendeu na frequentar cmg, sempre confiei no teu bom gosto, e tu continuou indo lá....
Não vou te dizer que não doeu em mim escutar todas as tuas lamentaçãoes, teus pedidos de desculpa, mas não da, aquilo não volta, e se voltar pra que seria? novos sofrimentos? não me garanto tanto assim em te beijar e não sentir nada.
Prefiro continuar aqui, levando a minha vida calma de solteira e quando eu me sentir ameaçada como me senti cntg eu saiu correndo, foi tu que me ensinou a ter esse escudo de proteção.
Com amor.....

2 comentários:

Ricardo Leitão disse...

Nóssinhóraaa!!!!

Sei não hein..
Se for te matar, deixa a TV de LCD pra mim.
Beijos

Mariana Barreto disse...

ahaahhahahahaha
me matar pq?
é so a teoria
de que voltam...
poxa qnd começo a me puxar aqui vcs me tiram pra deprimida!!!!!!!!!!!