quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Às vítimas da inveja alheia

Observando os atuais comentarios, não posso deixar de notar como a tal " inveja" nunca sai de moda, e lendo os textos da Fernanda Young achei esse que se encaixa no tema....


"Amiga, se você se sente perseguida por pessoas invejosas, tenho duas boas notícias. A primeira: não se trata de paranóia. Sim, realmente existem invejosos tentando te prejudicar. Sei disso porque você é uma mulher interessada em ser bonita e bem informada, livre de preconceitos, só isso já é motivo de inveja, nos dias de hoje. Fora suas outras qualidades, que você sabe quais são. Os invejosos também sabem. E não te suportam por causa disso.

Mas calma. O fato de haver invejosos querendo te prejudicar não quer dizer que eles vão conseguir. Pelo contrário. Teorias antes não comprovadas, sobre a inveja ser uma merda, acabam de ter confirmação científica. Sendo essa a minha segunda boa notícia.
Sempre escutamos dizer que os invejosos se dão mal, porém essa é uma tese que carece de provas concretas. Pois todos escondem suas invejas, tornando impossível reunir documentação sobre alguma ocorrência. E, como a inveja é um conceito relativo por natureza, um invejoso jamais confessa.

Felizmente, por descuido ou burrice, certos indivíduos me forneceram um vasto dossiê a respeito. Primeiro, tornando públicas as suas tentativas de prejudicar os outros. Depois, tendo uma vida pública, que confirmou que eles se deram mal fazendo aquilo.Vejam o caso de Bernardo A. Em 1997, ele havia escrito dois livros e fez uma resenha num grande jornal sobre uma jovem autora, que acabava de publicar seu segundo romance. Disse que ela estava atraindo a curiosidade de quem se interessa por novos autores "com títulos charmosos e bom marketing", mas que era "preciso tomar cuidado para que não se sedimentem expectativas e avaliações apressadas". Segundo Bernardo, a jovem escritora fracassaria, pois lhe faltava "firmeza, substância estilística e requinte na feitura das frases". Pois bem, essa escritora lançou mais quatro romances, todos com suas edições esgotadas, sendo que o último ficou cinco semanas na lista dos 10 mais vendidos da Veja. E Bernardo? Bernardo escreveu mais dois livros, que ninguém ouviu falar, e hoje é diretor executivo do instituto cultural de um banco.

Outro caso interessante é o de Sérgio D. Em 2003, ele escreveu, no mesmo jornal, uma pesada crítica contra uma nova apresentadora e roteirista de televisão, chamando-a de estúpida e perigosa por só falar besteiras e "merdas" em seu "desarranjo cérebro-intestinal". Bom, nos últimos três anos, essa moça escreveu três seriados de sucesso na Globo e passou a apresentar um programa com seu nome num canal a cabo. Sérgio? Sérgio chegou a tentar fazer um programa de TV pela internet e hoje tem um blog, onde faz comentários sobre séries americanas. Respire tranqüila, portanto, amiga perseguida. Agora está comprovado: com as pedras que te atiram, construirás o castelo da tua glória."

10 comentários:

Mariana Barreto disse...

O sucesso torna as pessoas modestas, amigáveis e tolerantes; é o fracasso que as faz ásperas e ruins.

Anônimo disse...

para relembrar...

Facilmente compreenderás que a inveja não é senão uma expectativa que luta, e sendo a luta a grande função do gênero humano,todos os sentimentos belicosos são os mais adequados à sua felicidade.Daí vem que a inveja é uma virtude!

Mariana Barreto disse...

Só é uma virtude na tua cabeça doente mesmo, na falta de outras vai essa mesmo!
Já pensaste em te tratar?

Laurinha disse...

Não acho que inveja seja uma virtude, acho que ela é típica dos medíocres, daqueles que ficaram abaixo do potencial sonhado, dos que conhecem as próprias limitações, afinal não é atoa que seu objeto de inveja tem oque você gostaria de ter.

Anônimo disse...

nossa!!!
bem se nota que pessoa amável e tolerante...
as máscaras sempre caem!!!
bom, só gostaria de dar a fonte do escrito: Machado de Assis
Cabeça doente a dele não?
Gêniooooo!!!!

Mariana Barreto disse...

Já tinha percebido da onde tu tira os teus comentários. Pq não escreve algo da tua autoria?
E para um anônimo tu não achas que está sendo mto pessoal nos teus comentários?
É algum problema cmg? Pq se for podemos resolver, não gosto que as pessoas fiquem cultivando esse tipo de sentimento...

Anônimo disse...

Laurinha, não confunda inveja com cobiça!!!!

Anônimo disse...

estranho esse teu comentário.
poderia dizer a mesma coisa da teu se eu n fosse um anônimo!

entro no blog que n é exclusivamete teu,leio um texto que não foi escrito nem postado por ti,decido deixar um comentário que se trata de um texto que,desculpe dizer,n foi escrito para você,nem por causa de você. Ou conhecestes M.A?
e "eu" é que tenho problema ctg?
"eu" que tenho que me tratar?
ah se eu não fosse uma anônimo...

resolva os teus problemas e me deixe fora desta!!
Espero não estar te decepcionando. Não cultivo nenhum sentimento por ti, não mesmo!!

e quanto aos textos de minha autoria como são sempre destinados a determinadas pessoas,prefiro sussurra-los ao pé do ouvido!!!
;-)

Mariana Barreto disse...

Desculpe querido anônimo, é que me confundi com alguns comentários em outros textos, que pareciam ser pessoais d+ e resolvi esclarecer as coisas.
Deve ter sido outra pessoa então, é que com essa história de anônimo nunca sabemos se acaba se tratando da mesma pessoa.

Continue lendo nosso blog e comentando sempre que quiser, espero que esses outros anônimos que aparecem por aqui, assim como tu, não cultivem nenhum sentimento ruim por nenhuma de nós.

Que bom que gosta tb de escrever!
Bom restinho de fim de semana!!
Beijos

Laurinha disse...

Ambição e determinação são virtudes... sei muito bem a diferença entre cobiça e inveja, a cobiça é um desejo imoderado e inconfessável de possuir algo, já a inveja é um desgosto pelo bem alheio, o desejo de possuir o que outro tem...
Como podes ver são duas coisas bem diferentes, não nego que ambos sentimentos geram ambição em relação à algo, porém uma ambição, fruto de uma inveja não é uma virtude e sim um reflexo de incompetência...